Perguntas Frequentes

Sim, principalmente no de triglicérides. Por exemplo, alguém com triglicérides elevado, se comer uma dieta rígida nos dias anteriores à coleta do exame terá um resultado falsamente baixo. Já uma pessoa com triglicérides normais, mas que come uma feijoada no dia anterior à coleta, apresentará resultado falsamente alto. Para triglicérides, você deve manter a sua dieta habitual nos 5 dias que antecedem os exames. Dieta habitual é a que você costuma comer no seu dia-a-dia. O ideal é não mudar a alimentação. É fundamental jejum de 12 a 16 horas para a coleta do sangue, na dosagem de triglicérides e frações do colesterol.
Não. Mas em excesso interfere nos exames de urina. Importante: alimentos líquidos (como leite, café mesmo com adoçante) quebram o jejum.
Atividade física intensa pode interferir em alguns exames, por exemplo, na glicemia. Os exames laboratoriais devem ser colhidos em condições bem definidas, que os médicos chamam de condições basais. Testes feitos após esforços físicos terão, eventualmente, valores diferentes dos realizados em condições normais.
Sim, principalmente gama GT, triglicérideos e colesterol. Uma dose de uísque, uma cerveja ou um copo de vinho na véspera é suficiente para invalidar os resultados. Deve-se passar pelo menos 3 dias sem ingerir álcool antes de realizar exames de sangue.
Somente se for uma orientação médica. Para os outros casos, deve-se manter o uso de medicamento normalmente e informar ao laboratório o nome destes no momento do atendimento. Além disso, em alguns casos, os exames são realizados para avaliar a concentração ou atuação dos medicamentos no organismo.
Nem todos. Hemograma, por exemplo, dispensa o jejum. Glicose geralmente precisa de 8 horas sem alimentação. Para lipidograma e triglicerídeos é indispensável no mínimo 12 horas (e no máximo 16 horas) sem alimentação. Sempre nos pergunte, é nossa obrigação informá-lo.
Alguns, não. Por exemplo, dosagens de: Cortisol, Ferro, ACTH e TSH devem ser realizados pela manhã, porque ocorrem variações durante o dia. Existem exceções, e algumas vezes a própria solicitação do médico pede a coleta em horários diversos.
Sim, em vários exames como agregação plaquetária, e curva glicêmica. Durante a realização de curva glicêmica o fumo é proibido. Evite fumar no dia da coleta de seus exames.
Em exames de sangue geralmente não, mas, em alguns exames, como de urina, pode causar. Por isso o ideal é fazê-lo fora do período menstrual. Se necessário, a urina pode ser colhida, adotando-se dois cuidados: higienização na hora do exame e uso de tampão vaginal, para evitar que o sangue menstrual contamine a urina. Diversos hormônios variam com a fase do ciclo menstrual e portanto é importante que o médico saiba em que fase do ciclo ele foi realizado, por isso algumas vezes a recepcionista pergunta qual a data da última menstruação.
Não é recomendado o uso de laxantes para realização do exame parasitológico de fezes.
O primeiro jato de urina carrega células e secreção que podem estar presentes na uretra. Quando se avalia uma possível infecção urinária, é importante que o material examinado não esteja contaminado com material da uretra. Daí a necessidade de desprezar o primeiro jato e coletar o jato médio, ou seja, uma urina que representa apenas o material que está na bexiga.
O hematoma é causado pelo extravasamento de sangue. Pode ocorrer quando há algum acidente na coleta, quando as veias são muito finas, se houver compressão inadequada do local puncionado, ou por efeito de aspirina ou outro medicamento. Normalmente some em 2 semanas (ou menos com o uso de compressas quentes).
Porque a interpretação de um resultado laboratorial requer uma correlação entre os dados clínicos, epidemiológicos, uso de medicamentos, idade e sexo do paciente e muitos outros. Somente o médico tem condições de fazer uma análise correta de todos estes fatores.
A dosagem no sangue do beta-HCG não é um exame que se destina a determinar a idade gestacional, para tal, o exame mais indicado é o ultra-som.

Contato

Envie uma mensagem ao lado com suas dúvidas, sugestões ou elogios. Se preferir, fale conosco por telefone:

(54) 3291-1243